Porque adotar padrões na internet?

Pode se considerar como núcleo da revolução que foi a internet, a facilidade para se publicar, pois essa é a grande diferenças das outras mídias como jornais, rádio e televisão, que necessitam uma grande infra-estrutura, a internet exige apenas um computador. Agora, basta somar essa facilidade com a liberdade para se publicar qualquer coisa para termos o cenário do que essa iniciante revolução se tornou.

Vindo no bonde junto com essa facilidade na publicação estava o problema da falta de padronização, as pessoas publicam qualquer coisa em qualquer formato, como um profissional com um projeto sério de website poderia desenvolver alguma coisa em um ambiente tão aberto? Os navegadores, puxados pelo internet explorer, aceitavam qualquer tipo de documento como página HTML e cade navegador exibia a página a seu gosto, na maioria das vezes um código que funcionava em um navegador não funcionava no outro obringado o profissional a fazer no mínimo duas páginas, para internet explorer e para o netscape. Sem contar que cada nova versão dos navegadores exigia um novo código.

Essa falta de padrão porém já está sendo combatida pela maioria dos desenvolvedores sérios, a adoção de padrões é benéfica na maioria da vezes, a não ser quando o excesso mais atrapalha do que ajuda o desenvolverdor. Porém a adequação aos padrões de desenvolvimento na internet é sem dúvida o melhor caminho a trilhar. Atualmente são pequenas as diferenças na forma como um navegador exibe uma página, pois todos agora trabalham com praticamente os mesmo padrões HTML e CSS.

Para ficar mais claro, costumo a usar um exemplo da vida real: Um caso de uma cidade que sofria um incêndio, porém os caminhões de bombeiros vieram de outra cidade para apagar o fogo. O grande problema de falta de padrão então apareceu, os caminhões da outra cidade tinham uma mangueira que não encaixava no hidrante da cidade em chamas. Os bombeiros não puderam fazer nada, a não ser assistir a cidade ser consumida pelo fogo. Eu apenas ouvi essa história, não sei se é verdade, mas é possível, e isso prova que a falta de padrão pode até ser fatal, imaginem hospitais sem padrão, etc.

w3c logo

Portanto você aqui vai uma dica para webmaster ou webdesigner, adote os padrões na internet e caminhe junto com o desenvolvimento. Os padrões são regulados pela w3 (a href=”http://www.w3.org/”http://www.w3.org//a), sabe aquela declaração que existe na maioria das páginas na internet:

!DOCTYPE html PUBLIC “-//W3C//DTD XHTML 1.0 Transitional//EN” “http://www.w3.org/TR/xhtml1/DTD/xhtml1-transitional.dtd”

Prestou atenção agora? É um link para o site w3! Esse exemplo é a declaração de padrão sobre o qual o meu site é construído, e posso dizer que é o mais rígido de todos. Meu site utiliza o modelo de documento XHTML estrito, não permitindo qualquer erro de código, é como mergulhar de cabeça nos padrões.

Para entender na prática como isso funciona, acessando meu sitewww.franciscomatelli.com e visualizando o código fonte, ou clicando nos logotipos do w3 no rodapé, vai entender como são os padrões na prática.

About Francisco Mat

Sou utilizador do WordPress em meus sites e entendo as necessidades dos meus clientes de uma maneira diferenciada, a utilização como usuário final, somada a minha experiência como programador e formação como administrador (UNESP-Araraquara 2010), com passagens pelos cursos de Análise e Desenvolvimento de Sistemas (FATEC-SP, 2013) e mestrado em Administração FEA/USP (2014-2016) me faz encontrar soluções diversificadas e utilizações criativas do WordPress.
This entry was posted in br.franciscomat.com. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *